Notícias

Em condomínios, festas de final de ano exigem cuidados especiais

17 de Dezembro de 2014


Segundo a vice-presidente de condomínios do Secovi/RS e da Agademi, Simone Camargo, uma delas diz respeito à segurança e outras se referem à manutenção. "Para evitar que uma festa se transforme em dor de cabeça, o ideal é que algumas regras sejam estabelecidas de comum acordo entre os moradores".
 
A dirigente cita, por exemplo, a questão da segurança, que fica prejudicada em função do grande fluxo de pessoas no prédio: "O problema pode ser amenizado se os moradores informarem com antecedência a realização de festas em seus apartamentos, horário aproximado em que elas acontecerão e o número de pessoas que estão sendo esperadas. Isto permitirá so síndico estabelecer uma escala de funcionários de 
acordo com as necessidades do edifício.
 
Simone também recomenda que sejam expedidas circulares, fixando critério a serem observados quanto à instalação de equipamentos elétricos e ao estabelecimento de horários especiais para recebimento de entregas necessárias para a preparação das comemorações."A primeira providência previne a ocorrência de sobrecarga elétrica no prédio e a segunda garente a tranquilidade no uso de elevadores ou acesso às escadas."
 
A vice-presidente sugere, ainda, que os síndicos procedam a uma vistoria extrordinária, dias antes das comimorações, em itens como bombas d`água, iluminação externa e interna, funcionamento dos elevadores, minuteiras, porteiros eletrônicos e em equipamentos de áreas de uso comum e de lazer, cuidados que visam asseguras a satusfação e uma agradável confraternização entre condônimos e seus convidados.
 


Fonte: Revista Espaço Imóvel - Secovi - RS